ByTheFood
Autenticar Registar

Autenticação

Username
Password *

Criar conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome
Username
Password *
Verif. password *
Email *
Reescreva email *

Como se faz o vinho

Como se faz o vinho

A boa qualidade das uvas é uma das condições essenciais para um vinho de qualidade, mas não é a única.

O transporte das uvas, a sua seleção, a realização de operações enológicas e a decisão do tempo ideal para o vinho ficar em estágio, são outras das condições para que tenhamos um vinho de qualidade.

 O principio e o fim da história do vinho é transversal a todos os tipos, o que diferem são os métodos.

Na elaboração de vinho branco é essencial retirar as peles dos bagos e qualquer parte lenhosa do cacho, por outro lado, nos vinhos tintos as peles ricas em taninos e pigmentos são utilizadas na fermentação e fundamentais para criar vinhos com boa cor e complexos.

Os vinhos rosés podem ser elaborados através de métodos semelhantes aos do vinho branco ou tinto.

Como Guardar

Quando compramos um vinho, devemos ter a preocupação de nos informarmos sobre a forma como guardá-lo, isto porque há vinhos que não ganham nada com o estágio em garrafa. Estão prontos a consumir quando são colocados no mercado.

A garrafeira deve ser um espaço amplo, protegido da luz, de variações de temperatura (que deve situar-se entre os 7ºC e os 13ºC) e os valores da humidade do ar devem rondar entre 60/75 %.

Quando existem grandes variações de temperatura, o vinho pode sair pela rolha ou cápsula da garrafa, o que significa que aqueceu ou que a rolha secou em demasia.

Para se assegurar dos valores da temperatura e da humidade, um termómetro e um higrómetro são insdipensáveis na sua garrafeira.

Uma opção mais cara é a aquisição de uma garrafeira tipo “frigorífico”, onde a temperatura e humidade são constantes e facilmente controladas.

Uma vez na garrafeira o vinho deve ser mexido o menos possivel e as garrafas devem ser guardadas deitadas, para que o vinho fique em contacto com a rolha. Deste modo, a rolha não seca e não deixa entrar ar.

Uma exeção à regra, são as garrafas de vinho do Porto Tawny, Madeira e outros generosos que devem ser armazenadas de pé, pois são vinhos constituídos por elementos que podem danificar as rolhas.

As melhores garrafas devem estar mais perto do solo, porque é a zona mais fresca da garrafeira.

Como Provar

Quando se saboreia o vinho, os sentidos têm que estar bem apurados. Visão, olfacto e paladar são os eleitos.

A prova pode parecer complexa, mas qualquer um pode fazê-la. Vamos lá!

Comece por olhar o vinho e repare bem na sua cor. Depois, leve o copo ao nariz e sinta os aromas que o vinho liberta.

Se quiser, mexa um pouco o copo para estimular a libertação de outros aromas.

Leve o copo à boca e beba um gole. O sabor que vai sentir é a combinação entre aquilo que o olfacto detetou e aquilo que o paladar sente.

Na boca vai sentir a estrutura do vinho e a sua acidez. Que tal?

Como Servir

como servir vinhoPara servir um vinho corretamente, não precisa de ser um expert em vinhos.

Basta conhecer alguns princípios básicos e pode servir o vinho como um profissional.

O primeiro passo é a escolha de um vinho apropriado não só à refeição, mas também ao seu gosto e ao dos convidados.

Algumas dicas: os vinhos brancos devem ser servidos em primeiro lugar que os tintos.

Por outro lado, os vinhos mais encorpados e doces devem ser degustados no fim da refeição, apesar de poder servir como aperitivo vinhos brancos doces e frescos.

Pode combinar os vinhos de acordo com a sua preferência e imaginação.

O único cuidado a ter será a possível sobreposição ou anulação de sabores e aromas entre os vinhos que serve. 

É importante que os vinhos sejam servidos em copos adequados ao tipo de vinho.

Para obter o máximo prazer na degustação do vinho, verifique se a temperatura está correta.

Deve também verificar se o vinho necessita de ser decantado.